Bebê minimalista – como e porque ter um enxoval minimalista

bebe minimalista 3 840x473 - Bebê minimalista – como e porque ter um enxoval minimalista

Se acaso você já ouviu falar sobre o termo bebê minimalista, saiba que este é um dos assuntos que mais vale a pena se aprofundar, quando falamos em maternidade.

Afinal, ter um bebê minimalista é algo que vai muito além de estar na moda, é consumir com consciência, e aproveitar muito mais a maternidade.

Confira o post completo, entenda tudo sobre o assunto e consiga montar sua lista de enxoval de bebê consciente.

bebe minimalista 683x1024 - Bebê minimalista – como e porque ter um enxoval minimalista

O que é minimalismo

Em primeiro lugar, vamos falar sobre minimalismo.

Minimalismo de forma resumida, é um estilo de vida que preza o ser, acima do ter.

Pessoas minimalistas escolhem viver apenas com o que realmente é necessário, descartando o supérfluo e tudo aquilo que não é essencial.

Assim sendo, são pessoas que tem muito menos objetos, desde roupas, sapatos até utensílios domésticos.

+ Leia Também: Minimalismo – O que você precisa saber sobre este estilo de vida 

O minimalismo na maternidade

Embora seja muito comum encontrarmos propagandas por aí, anunciando uma moda minimalista para bebês, com cores e formas “diferentes”, na minha visão viver o minimalismo na maternidade é algo muito diferente.

Além de toda a filosofia do minimalismo, na maternidade ele é algo que ajuda, sem dúvida a criar uma lista simplificada de enxoval de bebê.

Um pouco do que o minimalismo significa, e como ele pode te ajudar nesta etapa:

Dar espaço ao que importa

Em primeiro lugar, viver o minimalismo na maternidade é dar espaço ao que realmente importa.

Ou seja, é colocar as emoções e experiências vivenciadas acima de todo e qualquer objeto que se tenha ou que se deseja ter.

É sobre aproveitar aquele momento em que o bebê começou a engatinhar, e não exatamente se ele estava sob um tapete da moda, com cores ideais para estimular a sua visão e curiosidade.

Sobre cuidar de roupinhas de bebê, mas não se preocupar se você tem variedade suficiente para que o bebê não repita um “modelito” em algum evento.

Enfim, o que importa são as experiências e não os itens que você precisou ou vai precisar para passar por isso.

Menos preocupações

Sem dúvida, quando passamos a aproveitar os momentos com mais leveza, priorizando o que realmente importa a vida se torna menos preocupante.

Não seria diferente com um bebê.

Com toda a certeza, é muito mais fácil se preocupar apenas em cuidar de roupas de bebê, do que se preocupar com um enxoval enorme, colorido, completo, com a maior variedade possível de peças, para este mesmo único bebê.

Mamães e papais são constantemente bombardeados por campanhas de marketing, que os fazem acreditar que precisam de tudo o que é ofertado.

Pelo contrário, não precisam nem da metade do que é vendido por aí.

O que um bebê precisa na verdade é de uma mãe sem preocupações, ou pelo menos preocupada apenas com o que realmente importa.

Um enxoval minimalista que apresenta apenas o que é necessário, sem dúvida reduz muito as preocupações.

Acúmulo de coisas e emoções

Por certo, é muito mais saudável acumular emoções do que “coisas”.

Se acaso você não se vigiar, ou não tiver o intuito de ter um bebê minimalista, certamente fará ao contrário.

Em um piscar de olhos, estará acumulando muito mais coisas do que emoções na sua casa e na sua vida.

Este é um dos motivos para ter um enxoval minimalista. Agora veja como montar o seu:

Enxoval minimalista

Primeiramente não se assuste, eu não vou falar para você que o seu bebê tem que ter apenas duas peças de roupas, e que você vai viver em um revezamento “corpo/varal”, não é assim que o minimalismo funciona.

bebe minimalista 1 683x1024 - Bebê minimalista – como e porque ter um enxoval minimalista

A ideia aqui é que você reflita e analise o quanto o seu bebê precisa das coisas.

Por exemplo:

É necessário que o seu bebê, tenha uma manta para cada conjunto de roupa do enxoval, apenas para ficar combinando?

Uma criança de meses (que ainda nem anda) precisa ter inúmeros pares de calçados, apenas para ficar bonito?

Enfim, crianças perdem suas peças de roupas e sapatos muito rapidamente.

Este é justamente o ponto onde entram as análises para ver o que realmente é necessário e que será usado.

Dois pontos fundamentais para montar um enxoval minimalista

Primeiramente, ao querer montar um enxoval minimalista, você deve pensar em dois pontos:

  • Rotina da casa
  • Clima

Em primeiro lugar, você deve pensar na rotina da casa simplesmente pelo motivo de saber exatamente quantas vezes você pretende lavar roupas por semana.

Uma, duas, três vezes por semana?

Em princípio eu sei que parece que isso não tem relação com a quantidade de roupas do bebê.

Porém, se você parar para pensar mais a fundo, isso de fato pode determinar a quantidade de peças final de um enxoval.

Um bebê troca de roupa em torno de duas vezes ao dia, porém em alguns dias, podemos dizer que se troque de roupa três a quatro vezes.

Sendo assim, vamos considerar o maior número.

Se acaso o seu bebê trocar de roupa 4 vezes por dia, e você lavar roupas a cada dois dias, precisa ter pelo menos 4 vezes mais esta quantidade de peças.

Muitas peças além disso, por certo é algo supérfluo.

Quanto ao clima, sabendo se na sua cidade faz mais frio ou mais calor, é muito mais fácil comprar o que realmente o bebê vai usar.

Por exemplo, se você mora em um lugar muito quente, não há motivo para comprar inúmeras peças de frio ou mantas.

Em resumo, ao definir a quantidade de peças do seu enxoval reflita e anote as possíveis quantidades para ter uma base.

Esta é uma excelente atitude para não se “empolgar” na hora das compras.

bebe minimalista 2 1024x1024 - Bebê minimalista – como e porque ter um enxoval minimalista

Consumo consciente

Com toda a certeza, um enxoval minimalista se baseia em um consumo consciente.

Pois, de fato não há necessidade de adquirir tudo o que é ofertado para uma criança que acaba de nascer.

Certamente, você já viu diversas pessoas doando ou vendendo roupas de bebês falando “nem usou” ou “usou apenas uma vez”.

Isto ocorre porque o bebê teve um super crescimento? Não!

Ocorre, pelo simples fato do hábito de comprarmos muito mais do que realmente precisamos.

Por mais, que existam doações, revenda e outras coisas que ajudem a repassar estas peças, o que é realmente adequado é consumir menos e consumir com consciência.

Sustentabilidade

Inegavelmente, outro fator a ser considerado e que anda de mãos dadas com o consumo consciente, é a sustentabilidade.

Um bebê que consome menos e tem menos coisas, certamente é um bebê sustentável.

Ao comprar menos, as lojas vendem menos, as fábricas produzem menos, e por consequência usam menos recursos, geram menos lixo e assim criamos um círculo de sustentabilidade.

Você pode achar que não, mas muitos dos problemas (se não todos) que o nosso planeta tem em relação a sustentabilidade, vem do consumo exagerado.

Com toda a certeza, ter um bebê minimalista é algo que vai ajudar muito mais do que a sua economia, vai ajudar o planeta.

Imagina, se todos os pais optassem por consumir menos na maternidade?

Enfim, estas são apenas algumas dicas para te ajudar a refletir sobre ter um bebê minimalista, e que eu espero de verdade que possam ser úteis.

Se você tem dúvidas ou sugestões, deixe aqui nos comentários 🙂

Me siga no Instagram: @blogtrinteimudei

Veja mais dicas no Pinterest: Pinterest/trinteimudei

Até breve!

Rafaela Azevedo

Rafaela Azevedo, mãe, esposa, formada em Letras e pós Graduada em Comunicação e Marketing em Mídias Digitais, aos 30 cansei do mercado tradicional e resolvi empreender, ter mais qualidade de vida e tempo com a família. Hoje ajudo você a construir o seu negócio digital de sucesso! Vamos lá?!

Posts Relacionados...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: Content is protected !!